rss
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites

domingo, 9 de maio de 2010

Meu projeto de TCC

Escrevi dois projetos, de áreas diferentes: um em ação cultural e um em arquivo.
O escolhido foi o de ação cultural.
O tema é: "A biblioteca da Casa das Rosas: uma análise sobre seu acervo, serviços, usuários e sua interação com o Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura."
Minha orientadora: Prof.ª
Tânia Callegaro.
Milanesi (1998) diz que uma boa biblioteca pode tornar-se um verdadeiro centro cultural.
Fico pensando como é o trabalho da biblioteca inserida em uma instituição cultural. Qual o papel que exerce efetivamente e qual o nível de interação entre ela e a instituição à qual pertence com relação ao trabalho de ação cultural. Existe? Sim? Não? Por que?
Esses são meus questionamentos iniciais... vamos ver como ficam com o desenrolar do projeto.
A Casa das Rosas é um lugar especial para mim. Um local onde posso ficar por horas sem sentir o tempo passar. Minha mente viaja toda vez que estou nela. O prédio é lindo. Fico imaginando as coisas que devem ter acontecido ali... como deviam ser as vidas das pessoas que passaram por aquela casa, a transformação da Paulista... Gosto de sentir a atmosfera que a casa possui... fico muito à vontade nela. Observo seus frequentadores, funcionários... enfim, é um lugar que me agrada muito.



Para quem não conhece a Casa das Rosas, acesse o site oficial: http://www.poiesis.org.br/casadasrosas/

Conheça a programação para o mês de maio, clique aqui.


Vinheta oficial:



Conheça a Casa das Rosas, ela fica na Av. Paulista, nº 37, perto da estação de metrô Brigadeiro.

2 comentários:

Cristiane disse...

Porque você não tenta também falar desta relação com o espaço fisico que alguns centros de informação trazem? Pois, como você mesma relata, o ato de ir a Casa das Rosas, não está apenas ligado aos serviços por ela oferecidos, mas também as "informações" nela imbricadas. O espaço pode ser uma fonte de informação por si só. Acho que dá uma boa discussão!

P. disse...

Não havia levantado essa questão, mas vc tem razão. Pode ser que me dedique a ela durante o desenvolvimento da pesquisa. Muito obrigada pela dica!

Postar um comentário